SFRD

29 Mai 2019

NAMING: O QUE É E QUAL O SEU PAPEL NO BRANDING

Se você está pensando em criar uma nova marca ou reformular uma marca já existente, com certeza você vai se deparar com o termo naming. Esse termo é utilizado para descrever o processo de criação de um nome para empresas ou produtos. Para fazer o naming de maneira correta, é preciso ter cuidado e muita criatividade. Mas não se preocupe! Vamos te ajudar a entender melhor esse processo nesta postagem, apresentando alguns pontos que você deve observar durante a criação de um nome. Acompanhe!

O QUE É NAMING?

Como dissemos anteriormente, naming (do inglês nomear), é o processo de criação de um nome para uma empresa ou um produto. Esse termo é relativamente novo no Brasil, mas já existem muitas agências especializadas nesse ramo. Ele faz parte do branding, que engloba toda a parte da identidade de uma empresa ou produto, seja para lançamento ou reposicionamento.

POR QUE ELE É IMPORTANTE?

Você já deve ter percebido que todas as empresas possuem um nome e que, muitas vezes, ele é utilizado como referência para descrever um produto. Nesse caso, podemos citar, por exemplo, as lâminas de barbear. Quando falamos nelas, você pensa logo em… Isso mesmo: Gilette. Percebeu a força que o nome de uma marca tem e como ele pode influenciar no comportamento do consumidor? Pois é! Além disso, o nome deve ser algo único e que represente os valores e os objetivos de uma marca, empresa ou produto.

QUAIS OS CUIDADOS QUE DEVEMOS TER?

A criação de um nome deve observar vários pontos durante seu processo e deve envolver algumas etapas básicas. Veja alguns cuidados que você deve ter ao fazer o naming:

Levantamento de dados

Antes de mais nada, você deve estudar muito bem a sua empresa, afinal, escolher um nome contraditório aos valores que a empresa possui pode influenciar negativamente a imagem dela.

Pesquisa de concorrentes

Do mesmo modo que o nome não pode ser contraditório, você não quer escolher um nome que represente ou faça lembrar de seus concorrentes. Levante todos os nomes deles e coloque em uma lista de "nomes proibidos".

Avaliação de sonoridade e escrita

Não existe coisa pior do que ter que ficar soletrando o nome de sua empresa toda vez que alguém precisa escrevê-lo, não é? Teste a sonoridade do nome escolhido e veja se ele é de fácil compreensão. Também tenha a certeza de que é fácil escrevê-lo.

Verificação de disponibilidade

É fundamental que você veja se o nome que você escolheu está disponível para registro no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), no registro.br para comprar o domínio de seu site e no Google, para ver se não existem similares que possam gerar confusão.

Análise de SEO

Busque pelo nome escolhido e veja quais são os resultados que aparecem na primeira página dos buscadores (Google, Bing, Yahoo!…). Analise qual será o grau de dificuldade de aparecer entre os primeiros resultados.

Esses são apenas alguns cuidados que se deve ter ao escolher o nome de sua empresa. Pode ser que você encontre outras dificuldades, como termos proibidos, por exemplo. Tudo dependerá de seu segmento de atuação.

E aí, está precisando de um Nome para seu negócio? Entre em contato conosco e somos especialistas nesse processo!



Compartilhe